Fontes alternativas e sustentáveis para geração de energia é um tema muito atual e de importância ímpar em se tratando de sustentabilidade e meio-ambiente. Além disso, permite a descentralização da geração de energia de grandes centrais, como hidrelétricas monumentais, para uma geração distribuída de energia elétrica, com micro-centrais geradoras.
Nesse sentido, a Universidade Federal de Santa Maria deu início num projeto ambicioso custeado pela Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL) e RGE-Sul no valor de R$ 900.000,00 de construir uma usina solar fotovoltaica.
O empreendimento vai muito além da pura geração de energia: é uma amostra de que energias renováveis e sustentáveis têm espaço no mercado energético e suprem uma demanda considerável de energia requerida no nosso dia-a-dia, além do fator economia que é muito significativo quando se discute o custo-benefício de se utilizar os paineis. A Usina, por exemplo, tem uma capacidade instalada de 100kW, o que, por estimativa, pode resultar numa economia de até R$ 140.000,00 por ano.

O cerimonial teve início às 09:30 e contou com a presença do Reitor da Universidade Federal de Santa Maria, Paulo Burmann, o Vice-Reitor, Luciano Schuch, o Diretor do Centro de Tecnologia, Tiago Marchesan, o Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica da UFSM, Daniel Bernardon, o Diretor do Instituto de Redes Inteligentes, Leandro Michels e do Presidente da RGE e RGE-Sul, José Carlos Saciloto Tadiello. Após o cerimonial, foi realizado o descerramentos das placas de inauguração da Usina, seguido de uma visita à sala de monitoramento e de uma confraternização no espaço de networking do Instituto de Redes Inteligentes, que sediou a cerimônia.

 


 

Apoio:

cnpq logo


logo capes transparente

 

fapergs logo